Imagine-se numa casa com 200 pessoas dentro, a pessoa mais nova tem 6 meses e a pessoa mais velha tem 95 anos de idade. Agora imagine que de repente ouve o som ensurdecedor de sirenes e percebe que tem que sair, o mais rápido que conseguir. Ah! E não pode entrar em pânico porque dependem de si as vidas das pessoas de quem cuida. Então, como estas situações não acontecem só nos filmes, e esta vida é a vida real... estamos a aprender a atuar em situação de emergência.

O simulacro que realizámos com a colaboração da Proteção Civil, Bombeiros Voluntários de Santa Maria da Feira e Guarda Nacional Republicana permitiu-nos identificar oportunidades de melhoria nos nossos procedimentos de segurança. A realização destes exercícios de simulacro são fundamentais para reforçar o papel de cada um de nós, no nosso dia-a-dia de trabalho, em situação de emergência.

O balanço geral do simulacro é muito positivo. Todas as melhorias que foram sugeridas por estas entidades são importantes para a nossa segurança e para facilitar a atuação daqueles que um dia nos irão prestar socorro. Continuamos a ter muito que aprender mas, é compensador perceber que estamos no bom caminho. Nas palavras dos representantes das entidades que nos prestaram apoio: “O Abrigo está preparado para enfrentar os desafios que se colocam em questões de segurança. A equipa é motivada, aplicada, atenta e capaz. Só se vê isto quando as organizações funcionam bem”.

Estamos todos de parabéns! O nosso sincero agradecimento pela colaboração e contributo de:
Guarda principal Ruben Teixeira - Guarda Nacional Repúblicana Santa Maria da Feira
Guarda Helder Lopes - Guarda Nacional Repúblicana Santa Maria da Feira
Segundo comandante adjunto Abel Valente - Bombeiros Voluntários de Santa Maria da Feira
Engenheira Adriana Teixeira - Proteção Civil da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira

ir ao tapete

As pessoas que trabalham no Abrigo são especiais. Cuidar diariamente de uma casa e de pessoas com dedicação implica, muitas vezes, fazer esforços físicos e psicológicos também. Sabemos que para cuidar bem é preciso estar bem... e conscientes de que as frases bonitas são ainda melhores quando refletidas na prática, a Direção do Abrigo decidiu proporcionar aos colaboradores uma aula semanal gratuita de pilates.

Então, à terça-feira vamos ao tapete. O do pilates. E estamos a cuidar de nós para cuidar melhor.

Inauguramos a nossa presença no instagram com uma versão muito própria dos habituais projetos 365: propomo-nos a publicar uma fotografia por dia útil sob a etiqueta de identificação #DUabrigo. O objetivo do projeto é documentar o nosso quotidiano: os gestos, as rotinas e os momentos que diariamente se repetem. Acreditamos que o nosso dia-a-dia é uma fonte inesgotável de inspiração e por isso o nome: "do abrigo" Serão 243 fotografias ao longo de 2015 porque no Abrigo, além dos 9 feriados nacionais e do feriado municipal, o carnaval e a segunda-feira de páscoa também são feriados para nós :) Para acompanhar o projeto #DUabrigo, clique neste link e siga o Abrigo no instagram

hoje é um dia especial

Hoje vemos reconhecido o nosso trabalho, enaltecido e valorizado o nosso esforço por duas entidades, a Associação Portuguesa de Certificação (APCER) e o Instituto Gineste-Marescotti Portugal, que comprovam que o caminho que escolhemos está a ser percorrido da forma esperada. No Abrigo, as orientações e os normativos veiculados pela Segurança Social são, indiscutivelmente, incorporados nas práticas e nos procedimentos de trabalho, daí a opção evidente por implementar um sistema de gestão da qualidade, de acordo com os Manuais da Qualidade das Respostas Sociais da Segurança Social. Este referencial de avaliação é pioneiro na atribuição de um nível de qualidade às respostas sociais. Hoje estamos felizes porque alcançámos o nível A, nível de excelência, na creche e no centro de dia!

Hoje celebramos também o reconhecimento do Porto de Abrigo como Unidade Humanitude.

A adoção da filosofia Humanitude e da metodologia Gineste-Marescotti na prestação de cuidados veio revolucionar a nossa forma de cuidar de pessoas. Começou como uma paixão, transformou-se numa forte convicção e hoje sabemos que este é o nosso caminho... Hoje sabemos que cuidar de pessoas é uma arte, que se aprende e aperfeiçoa, na procura permanente da excelência. Só quem cuida de pessoas consegue perceber a intensidade e o poder do olhar certo, da palavra certa, do toque adequado, no momento oportuno. Faz toda a diferença na relação e no cuidado. Com a Humanitude, aprendemos a perguntar, a esperar pela resposta e a agradecer. 

A Humanitude não mudou tudo, mas a verdade é que tudo mudou. Para melhor. 

E o futuro? O que queremos?
Queremos a capacidade da reinvenção e do enamoramento;
A capacidade de encontrar no sorriso, na palavra e também no silêncio das pessoas que cuidamos o alento e a razão para continuarmos;
A capacidade de perceber que cuidar de pessoas obriga-nos a sermos melhores pessoas;
A capacidade de encontrarmos inspiração e beleza no nosso dia-a-dia.

Sabemos que o nosso trabalho é um trabalho de construção, que não tem fim. Todos os dias são dias para construir e fazer mais e melhor. Por respeito às pessoas de quem cuidamos, não poderia ser de outra forma.

dia do abrigo

Há muito, muito tempo um conjunto de pessoas de São João de Ver reuniu-se em torno de um sonho: proporcionar à comunidade da freguesia respostas sociais na área de infância e da terceira idade.

Como diz a música "sonho que é sonhado em conjunto é realidade" e, no dia 17 de setembro de 1997, O Abrigo abriu as portas para receber e acolher as primeiras famílias. 

Algumas das pessoas que sonharam O Abrigo ainda fazem parte do nosso dia a dia. As outras pessoas, que não estão perto fisicamente, fazem parte da nossa hisitória e estão muitas vezes presentes quando as recordamos e as procuramos na nossa memória.

Dezassete anos depois, sem falsa modéstia, sentimos orgulho no percurso do Abrigo. Acreditamos que muitas famílias nos recordam com saudade.

Os momentos bons, os momentos difíceis e todas as pessoas que passaram pelo Abrigo fizeram de nós a casa acolhedora que hoje somos para quase 400 famílias, utentes e colaboradores.

Ainda estamos a aprender, a querer melhorar, a investir tempo e esforço em fazer melhor. Trabalhamos diariamente para sermos a primeira escolha das famílias. Cada uma das folhas da árvore que está no hall asseguram-nos que estamos no bom caminho.

A todos aqueles que ajudaram a construir o Abrigo de hoje e a todos aqueles que ainda hoje ajudam a construir o Abrigo, o nosso muito obrigada. 

Venham mais dezassete!

2021 | O Abrigo - Centro de Solidariedade Social de São João de Ver
Todos os direitos reservados. | Política de privacidade
Livro de reclamações online