Boas práticas de atendimento

Quem nunca? Teve uma experiência de atendimento desagradável? Quem nunca viveu uma experiência de atendimento extremamente agradável? O que fez a diferença?

Foi este o mote da formação que o Abrigo organizou e para a qual convidou o Centro Social e Paroquial das Caldas de São Jorge e o Centro Social de Lourosa.
Quando somos nós que fazemos atendimento ao público, deixamos de ver aquilo que fazemos e o impacto que as nossas ações e rotinas de trabalho têm em quem nos visita pela primeira vez.
Só há uma forma de nos vermos pelos olhos dos outros, por isso desafiamos as nossas instituições convidadas a realizar visitas de cliente mistério interinstitucionais.

Foram as pessoas que trabalham no atendimento que entraram porta adentro numa outra instituição para se poderem colocar no lugar de quem procura informação. Como funciona uma creche? Como posso inscrever o meu pai para o centro de dia? Quanto vou pagar?
Por si só, este foi um momento de aprendizagem. Como é chegar a um sítio que não conhecemos? De que forma somos recebidos? Conseguimos perceber a informação? É simples?

Estas e outras questões foram posteriormente abordadas em contexto de formação e foram apresentadas boas práticas que podem ajudar a promover um atendimento não só cordial, mas também profissional, eficaz, célere… de qualidade.

Partilhar estas questões com outros profissionais que também as vivem no dia-a-dia é importante para conseguirmos identificar aspetos a melhorar, quais são as nossas fragilidades e como as podemos ultrapassar.
Sabemos que o primeiro contacto é determinante para causar boa impressão.
Os serviços que prestamos assentam na construção de uma relação de confiança que começa no momento em que a pessoa toca pela primeira vez à campainha. E há sempre uma oportunidade para fazer melhor.

2018 | O Abrigo - Centro de Solidariedade Social de São João de Ver
Todos os direitos reservados. | Política de privacidade
Livro de reclamações online