Prevenir, prevenir, prevenir

 

Com base na nossa experiência, sabemos que a atuação em situação de emergência só é verdadeiramente percebida pelas pessoas quando estas têm a possibilidade de a experienciar na prática. É como dizia o sábio: Não ter ouvido não é tão bom como tendo ouvido; tendo ouvido não é tão bom quanto ter visto; tendo visto não é tão bom quanto saber; sabendo não é tão bom como colocá-lo em prática. Ou por outras palavras, diz-me e eu esqueço, mostra-me e eu lembro-me, deixa-me fazer e eu compreendo.

Com uma experiência de exercício de simulacro externo tão bem sucedida como a do ano anterior, foi muito claro para nós que era importante contar novamente com o apoio de entidades externas. E assim fizemos: Planeamos e preparamos a equipa para aquele momento em que a sirene da central ia disparar, repetimos a boa prática de avisar a comunidade à nossa volta, voltamos a fazer formação interna sobre como ligar e desligar equipamentos, quadros elétricos, gás e tudo o resto.

A verdade é que, quando planeamos, procuramos prever todas as situações possíveis e imaginárias, tomamos decisões e fazemos escolhas. Mas, depois acontece-nos a vida. Por isso, este exercício de simulacro foi completamente diferente do anterior e, mais uma vez, constituiu uma excelente oportunidade de aprendizagem para nós. Porque cometemos erros daqueles que numa situação real teriam dificultado a atuação das equipas de socorro. Para aprender é preciso estar preparado para errar. Pela oportunidade de aprendizagem que nos proporciaram, pela colaboração e disponibilidade agradecemos aos Bombeiros Voluntários de Santa Maria da Feira, à Proteção Civil e ao Destacamento Territorial da Guarda Nacional Republicana de Santa Maria da Feira. Esperamos ver-vos só para o ano!

2020 | O Abrigo - Centro de Solidariedade Social de São João de Ver
Todos os direitos reservados. | Política de privacidade
Livro de reclamações online