caves do vinho do porto

 

Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,

Sê um arbusto no vale mas sê

O melhor arbusto à margem do regato.

Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore.

Se não puderes ser um ramo, sê um pouco de relva

E dá alegria a algum caminho.

Se não puderes ser uma estrada,

Sê apenas uma senda,

Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela.

Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso...

Mas sê o melhor no que quer que sejas.

Pablo Neruda


Este poema assinala o dia em que a Direção e a equipa de trabalho do Abrigo visitaram as caves do vinho do Porto. O poema foi escolhido para nos lembrar que não é pelo nosso tamanho que teremos êxito ou fracasso. O êxito está na capacidade que temos, como equipa, de dar o melhor de nós.

 

Este mote aliado a um dia bonito de passeio contribui para a construção de memórias felizes. É nos momentos mais difíceis que é importante demonstrar apreço pelo nosso trabalho. É nos momentos mais difíceis que é importante reforçar que juntos, como uma equipa, somos capazes de ultrapassar qualquer dificuldade. Sim, juntos somos mais fortes!

 

No Abrigo temos a certeza que quando todos dão o melhor de si, o Abrigo está a contribuir para um mundo melhor a cuidar de pessoas. E isso é muito, muito bom!

 

 


Criado em 18-06-2018

Comentários (0)

500 caracteres restantes

Cancel or

O Abrigo - Centro de Solidariedade Social de São João de Ver

Todos os direitos reservados © maio 2012 | site produzido para O Abrigo por agitato