bom ano!

 

Este natal o Abrigo presenteou os colaboradores com uma surpresa original.

A mensagem era muito simples: para o Abrigo as pessoas são importantes e únicas.

Uma ilustração individual de todos os rostos que diariamente constroem o Abrigo, constituía um desafio nada fácil...

Ao Hugo Maia, o nosso agradecimento pelo empenho num projeto para nós muito importante:

uma ilustração do melhor que o Abrigo tem: as suas pessoas!

Que em 2013, e apesar das dificuldades que se preveem, consigamos, todos juntos, fazer do Abrigo uma verdadeira casa.

Contem connosco!

feliz natal

Trabalhar no Abrigo faz sentido para quem sinta e encontre neste tipo de trabalho uma forma de generosidade para com o outro.

Construir uma verdadeira casa só é possível com uma envolvente humana indiscutível e imprescindível. Com pessoas carinhosas, tolerantes e compreensivas na relação com o outro. Com alegria, empenho e vontade de fazer mais e melhor, dia após dia.

Que em 2013, e apesar das dificuldades que se preveem, consigamos, todos juntos, fazer do Abrigo uma verdadeira casa.

Um natal feliz, com muita paz e saúde para todos nós.

feliznatal

 

importancia-das-palavras

Estrutura residencial para idosos é a nova designação para lar de idosos.

O Porto de Abrigo é uma estrutura residencial para idosos que quer abdicar desta nova terminologia e adotar e incorporar a antiga e obsoleta designação de lar de idosos.

Esta mudança terminológica traz consigo a melhor das intenções: dissociar a casa onde residem várias pessoas idosas, da imagem comum de um espaço triste, frio, cinzento, impessoal que acolhe pessoas, já sem grandes perspetivas de vida futura e onde profissionais, com muito jeitinho, dão o melhor de si, a cuidar dos velhinhos…

comoevivernoPortodeAbrigo

No Porto de Abrigo gostamos que quem cá mora decida a sua hora de acordar e de deitar, em função da sua vontade, do estado do tempo, da sua saúde, do que lhe apetecer… porque nós sabemos que os dias não são todos iguais. 

Tal como em casa o pequeno-almoço, almoço, lanche e jantar são servidos na sala das refeições, mas também podem ser servidos no quarto, quando as pessoas estão doentes ou quando querem um mimo diferente… tal como em casa. 

Tal como em casa, às vezes o almoço corre bem e tudo está muito apetitoso e outras vezes corre mais ou menos bem e podia estar melhor… tal como em casa. Acontece ainda, alguém não gostar da comida, e se não gosta não come (estatuto que se adquire apenas já com muita idade), diferente do como de tudo (máxima que se aplica provavelmente à geração dos 40) e ainda mais diferente do não gostas mas tens de comer (destino dos mais novos e que ainda não têm o tal estatuto…). Mais controversas são as dietas que fazem bem á saúde e mal à alma. Aquelas que devemos cumprir mas que não nos apetece… tal como em casa, aparece no prato o peixe cozido, com a meia batata e muitos legumes… 

Todos os dias são dias de receber amigos e familiares; claro, esta é a casa de quem cá vive! 

Tal como em casa às vezes a roupa acumula na lavandaria, e felizmente há quem goste de ajudar a arrumar e dê uma mãozinha… 

Tal como em casa os móveis ganham pó e é preciso limpar e quando acabamos de limpar já alguém está a sujar e é preciso novamente limpar. 

importancia-das-palavras-2

Este manifesto é a apologia do Porto de Abrigo “lar de idosos” e não “estrutura residencial para idosos”. Porquê?

Porque o Porto de Abrigo é a casa onde residem várias pessoas idosas. A casa é o nosso Porto de Abrigo. A nossa casa é o nosso lar. No nosso lar sentimos aconchego e proteção e lar é onde está o nosso coração, onde estamos nós!

As casas são as pessoas que nela vivem. O Porto de Abrigo é uma casa, um lar!

o dia foi silencioso.

Tudo se faz destino.
Recolhamos a pequena bagagem
improvisada,
porque  havia tempo
mais que para partir
quando partimos.

Desçamos depois
e entre a multidão dos que
chegam,
com passo lento
e coração inteiro de firmeza,
entremos lentamente na grande
saída.


visita AR

 

O ambiente que se viveu durante a receção das senhoras deputadas da Assembleia da República, eleitas pelo Partido Socialista, Drª Helena André e Drª Rosa Maria Albernaz, foi surpreendentemente descontraído e de grande proximidade.

A experiência de abrir a nossa porta neste contexto, e pela primeira vez, revelou-se muito gratificante tendo em conta o reconhecimento e a valorização do trabalho desenvolvido pelo Abrigo.

2020 | O Abrigo - Centro de Solidariedade Social de São João de Ver
Todos os direitos reservados. | Política de privacidade
Livro de reclamações online